17/01/2018

Barritas de arroz puff, mel e manteiga de amêndoa

Quem diria que com apenas 3 ingredientes seria possível fazer umas barritas tão saborosas?! Com os ingredientes em casa (e o arroz tufado no frasco à demasiado tempo) e com um "gadget" novo para experimentar, era certinho que assim que houvesse oportunidade, iriam sair barritas saudáveis desta cozinha. Há uns tempos comprei um acessório da Tupperware para fazer barritas de cereais, cheia de vontade de melhorar e variar os snacks para levar para a escola/trabalho. A verdade é que apesar da minha boa intenção, não consigo fazer o tempo esticar e aquela caixa já andava à tempo de mais a saltar do armário para a prateleira. 
Esta é uma receita super rápida de fazer. Eu, como sou gulosa, aprovei a receita, mas o senhor cá de casa achou um pouco doce. Enfim, gostos! Cá por mim, vou repetir brevemente!
A caixinha tem um acessório para pressionar os cereais e uma tampa hermética. Serve para fazer barritas que não necessitem de ir ao forno. 
Se tiverem dúvidas sobre este artigo da Tupperware, podem juntar-se ao meu grupo no facebook Tupperware [Venda de Garagem]. Começou por ser um grupo para destralhar o meu stock de Tupperware mas rapidamente me trouxe o bichinho de volta!
Ingredientes para 6 barritas:
(Receita do blogue As minhas receitas da Joana Roque

75 g de arroz puff 
4 c. sopa mal cheias de mel 
4 c. sopa mal cheias de manteiga de amêndoa ou de amendoim

Coloque o mel e a manteiga de amêndoa numa taça e leve ao microondas durante 1 minuto e meio.
Mexa bem e junte ao arroz tufado.
Distribua pelos orifícios da caixa T-Bar da Tupperware e pressione com o acessório.
(ou coloque num tabuleiro forrado com papel vegetal)
Leve ao frigorífico durante umas horas até soldificar.
Desenforme e reserve numa caixa hermética.

08/01/2018

Arroz de entrecosto em vinha d'alhos no forno

Se há comidas que aconchegam o estômago e a alma, esta é uma delas. Comida feita num só tacho, levado para a mesa ainda a fumegar e melhor que tudo, feita no forno, para deixar a cozinha bem quentinha. 
Ao contrário da cozinha da aldeia, a da nossa casa de Coimbra é demasiado pequena para ter uma lareira e nestes dias frios, apetece-me ainda mais ligar o forno. Aproveito para assar legumes ou fazer uma sobremesa rápida como um crumble ou um strudel de maçã que sabem tão bem ainda mornos. 

07/01/2018

Ementa para a semana



Segunda semana de 2018, olho para a minha lista de resoluções para este ano e concluo que existe uma palavra comum em quase todas elas. Organização. É mesmo O meu grande desafio. Quem me lê até pode achar o contrário mas a verdade é que o meu dia também só tem 24 horas como o de toda a gente e quando o tempo é usado numas coisas, não chega para outras. Sempre fui apologista de aproveitar o tempo ao máximo com os meus filhos nem que isso implique não ter a casa "num brinco", não ter a roupa toda passada a ferro e tê-la muitas vezes no cesto para arrumar... Há momentos que temos que aproveitar porque num ápice eles crescem e deixam de nos querer tanto no seu espaço. Começo a sentir isso com o Afonso mas sei que aproveitei imenso enquanto ele era mais pequenino.

04/01/2018

Paella [do último jantar de 2017]

Finalmente uma receita de paella!
Mas peço desculpa pelas fotografias... Por incrível que pareça, sempre que fiz paella, nunca fiz para um almoço... Assim, acabo por nunca ter luz apropriada para fazer uma sessão fotográfica, nem que fosse muito rápida. Já que é assim, resolvi partilhar a receita que aprendi num dos muitos workshops que fiz com a minha querida Luisa de No Mundo de Luisa
E como este é o primeiro post de 2018, desejo-vos a todos muita, muita saúde, paz e amor!!

29/12/2017

Terrina de salmão {para a última noite do ano}

Feliz Ano 2018!
É assim, em modo de festa que me despeço de 2017 e vos desejo um excelente Ano Novo! Que seja um ano sereno, ao contrário do que está quase a terminar.
Para o novo ano, peço saúde, amor e paz. Mais do mesmo porque isto de ver o relógio a passar acaba por nos fazer dar valor ao que é realmente importante.
Em tempo de balanços e de retrospetiva, que o novo ano nos permita ser mais solidários, mais conscientes nas nossas decisões e comportamentos. Que o respeito seja a moeda de troca entre quem amamos, com quem convivemos e com quem trabalhamos.  Que não esperemos pelos "momentos certos" para partilhar o que nos vai no coração, que tenhamos a coragem de sonhar e acreditar. Que o verbo ter seja menos usado e substituído pelo ser e fazer. Que a humildade nos aconchegue e traga luz para os nossos dias!

22/12/2017

Broinhas de batata doce e frutos secos

A tradição manda que nos dias que antecedem o Natal se acenda o forno a lenha para fazer broinhas. Aquelas cuja receita nos acompanha ano após ano, testada e mais que testada e cujo resultado depende apenas da quantidade e qualidade de frutos secos que lhes juntamos. Depois de amassadas e tendidas, há que esperar pacientemente que o forno faça a sua magia e as deixe ainda mais saborosas  e com aquele sabor tão característico.

21/12/2017

Bacalhau da Islândia confitado com migas de grão

Das minhas memórias de infância vem uma receita de bacalhau de posta alta sobre uma cama de cebola finamente cortada e regada com uma quantidade bem generosa de azeite. Mais tarde aprendi que esta maneira de cozinhar o bacalhau era chamada de confitar. Confitar em azeite, é cozinhar em azeite, sem que este ferva,  normalmente aromatizado com dentes de alho com casca, folhas de louro e tomilho.
Posts relacionados Plugin for WordPress, Blogger...
blog design by WE BLOG YOU